Papa Francisco culpa o Diabo por crimes de abuso e outros escândalos na Igreja
09/10/2018 18:58 em Mundo

 

 

O Papa Francisco nunca negou que acredita que o diabo realmente existe. Prova disso são as mais de 12 menções que ele faz em um documento que escreveu sobre a santidade moderna, em abril desse ano.

“Não devemos pensar no diabo como um mito, uma representação, um símbolo, uma figura de linguagem ou uma ideia”, escreveu ele no documento, de acordo com o Reuters.

Recentemente, a Igreja tem passado por uma onda de acusações de abuso sexualmundial. O escândalo envolve casos na Alemanha, no Chile, nos Estados Unidos, entre outras localidades. Com isso, os conflitos entre conservadores liberaiscresceu, principalmente nas redes sociais.

Sobre isso, o papa se posicionou dizendo que a Igreja deve ser “salva dos ataques do maligno, o grande acusador e, ao mesmo tempo, tornar-se cada vez mais consciente de sua culpa, seus erros e abusos cometidos no presente e no passado.” 

O arcebispo Carlo Maria Viganò, crítico ferrenho de Francisco, lançou um ataque por meio de um infiltrado da Igreja contra o papa e mais muitas autoridades da Igreja estadunidense e do Vaticano. Por meio de um comunicado de 11 páginas, Viganò acusou Franciso de estar ciente dos comportamentos demá conduta sexual por parte de um ex-cardeal americano. No caso do ex-cardeal, ele teria se envolvido com seminaristas homens, e Francisco não teria feito nada a respeito de acordo com matéria da Reuters. 

Viganò, supondo que o papa teria feito uma indireta a ele, ao falar de um diabo disfarçado, queixou-se, em uma declaração posterior, pontuando que Francisco “me comparou ao grande acusador, Satanás, que semeia escândalo e divisão na Igreja, embora sem pronunciar meu nome”. 

Francisco decidiu recorrer à ajuda de São Miguel Arcanjo, santo líder dos anjos que derrubaram Lúcifer, para derrotar o mal atualmente presente na Igreja. Como forma de acabar com a divisão da Igreja e com as acusações de abusos, ele também pediu aos católicos que rezassem uma oração especial todos os dias do mês, numa tentativa de colocar fim no escândalo.

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!