CBF quebra cabeça ao montar tabela da Série A sem jogos do Palmeiras na TV
31/01/2019 15:29 em Esportes

Resultado de imagem para Palmeiras

A indefinição de Palmeiras e Athletico com o Grupo Globo com relação às transmissões de seus jogos em TV aberta e pelo pay-per-view da Série A em 2019 faz com que o departamento de competições da CBF quebre a cabeça para montar a tabela da competição, que terá inicio no fim de abril.

Hoje, por exemplo, 52 partidas dessas duas equipes (26 de cada, ou 70% de tudo o que jogarão no campeonato) não teriam televisionamento ao vivo, em qualquer plataforma, o que faz com que a entidade estude a melhor alternativa para definir as rodadas da competição, de preferência sem dobradinhas de jogos em ''black'', como se referem a essas possíveis partidas sem qualquer transmissão.

No ano passado a CBF divulgou a tabela da competição dia 5 de fevereiro. Se seguisse essa data para 2019 poderia anunciar as partidas por rodadas já na semana que vem (o desmembramento por dia e horário sairá só mais próximo do início do torneio), mas é provável que a entidade segure um pouco, o que não seria inédito (em 2017 a confederação soltou a tabela dia 20 de fevereiro e em 2016 somente em março). O blog apurou que a avaliação da direção é que Palmeiras e Athletico vão fechar com a Globo, o problema é quando para que se possa distribuir de forma adequada os confrontos a cada rodada.

Sem assinar com a Globo para TV aberta e pay-per-view, Palmeiras e Athletico só teriam 12 partidas, de 38, transmitidas em 2019, todas do acordo fechado com a Turner para TV fechada. Isso se daria nos canais a cabo do grupo norte-americano (Space e TNT, por exemplo), mas também pela internet, via EI Plus. Os confrontos que poderiam passar seriam aqueles contra times que também têm contrato com a Turner — Santos, Inter, Ceará, Fortaleza e Bahia, além, claro, dos dois jogos, em São Paulo e Curitiba, entre as duas equipes.

Os confrontos contra os demais 13 participantes da Série A, que fecharam pacote completo com o Grupo Globo (TVs aberta e fechada, este no SporTV, e pay-per-view), não teriam qualquer transmissão. Só assistiria o jogo ao vivo quem fosse ao estádio, já que a legislação diz que o direito de transmissão de uma partida pertence aos dois clubes, não apenas ao mandante. Como Palmeiras e Athletico não têm acordo por aberta e PPV e o contrato de fechada é com concorrente, jogos contra Corinthians, São Paulo, Flamengo, Fluminense, Vasco, Botafogo, Grêmio, Atlético-MG, Cruzeiro, Chapecoense, CSA, Goiás e Avaí ficariam sem televisionamento em qualquer plataforma.

Isso que faz a CBF ter trabalho para montar a tabela. Primeiro porque a ideia é evitar que dois jogos por rodada fiquem em ''black'', ou seja, o ideal seria sempre que possível colocar Palmeiras ou Athletico contra rivais fechados com a Turner para balancear – o que é difícil, já que somente seis partidas de cada time por turno teriam transmissões, o que somando se chega a 12 rodadas, se separar as partidas. Cada turno tem 19 rodadas.

Uma segunda questão é com relação ao horário das partidas. Caso não fechem o acordo, a ideia da entidade é fazer essas confrontos sem transmissão em horários acessíveis ao público, já que no estádio será a única maneira de acompanhar ao vivo. Provavelmente esses jogos não ocorreriam nos últimos horários noturnos.

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!